Tudo sobre o desligamento do sinal analógico de televisão

/, Curiosidade/Tudo sobre o desligamento do sinal analógico de televisão

Tudo sobre o desligamento do sinal analógico de televisão

A tecnologia se transforma e se reinventa todos os dias. Sempre são descobertos e desenvolvidos novos recursos capazes de deixar os dispositivos que já conhecemos ainda mais modernos e funcionais. Uma grande prova disso é o desligamento do sinal analógico de televisão, previsto para ocorrer até o final de 2018 em todo o Brasil.

Dentro desse período o sinal digital vai substituir o que existia até então, entregando mais qualidade de som e imagem. Hoje você vai saber tudo sobre o sinal digital TV e o cronograma de desligamento do sinal analógico.

Quem orienta essa “troca” do sinal analógico pelo digital é o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, que determinou em junho de 2014 que todo o país precisaria passar por essa transformação nos próximos anos. A cidade que foi escolhida para ser piloto do sinal digital foi Rio Verde, em Goiás, município com pouco menos de 200 mil habitantes. Inicialmente, o desligamento do sinal analógico em Rio Verde estava previsto para novembro de 2015, mas o governo adiou.

O último cronograma divulgado, e que deve ser seguido caso não ocorram novos atrasos, tem as seguintes datas de início para o sinal digital de TV, e pode ser verificado no site: www.sejadigital.com.br. Ao acessá-lo, você pode realizar a busca da data de acordo com a sua cidade. Assim, poderá se preparar com os equipamentos necessários para receber uma programação com sons e imagens em qualidade mais alta.

Para captar o novo formato de sinal é preciso ter uma antena externa digital ou uma antena interna digital. A antena externa digital é ideal para aquelas localidades em que o sinal é médio ou ruim. Por ficar do lado de fora da casa e ser mais alta, ela tem um potencial de captação maior. Para quem mora em casas e não em apartamentos é uma opção ideal.
Muitas pessoas ficam em dúvida em relação à antena externa, justamente por ficar muito exposta. No entanto, não é preciso ter esse receio, pois os modelos atuais são fabricados com materiais mais resistentes, que não são facilmente danificados por chuva, infiltração ou raios solares, por exemplo. Vale ressaltar, ainda, que apesar de ter um tamanho maior, a antena externa pode ser facilmente instalada.

A antena interna digital costuma ser mais barata e consiste em um dispositivo bem mais compacto. Ela tem um potencial de captação de sinal um pouco inferior quando comparada com a externa, no entanto, em regiões nas quais o sinal já é naturalmente bom, ela pode ser uma boa opção e não vai comprometer a programação. É excelente para quem mora em apartamento e não tem a possibilidade de instalar uma antena externa.
Lembre-se de que independente da antena, você vai precisar também de um conversor digital, ou de um aparelho de TV que já tenha o conversor embutido. Assim, quando o sinal analógico for interrompido na sua cidade, você não terá problemas para receber o digital. Basta escolher qual tipo de antena é o mais apropriado para você!

By |2019-01-23T20:36:05-03:0010/07/2017|Blog, Curiosidade|0 Comentários

Deixar Um Comentário